Coronavirus: como ficarão as ONGs?

Escrito por Daiany França Saldanha
23/03/2020, 14:15

Pexels.com

Estamos vivendo a maior crise sanitária mundial da nossa época, e desde que o isolamento social foi tomado como uma das principais recomendações para evitar a proliferação da pandemia, meu pensamento imediato foi: “como ficarão as ONGs?”

A partir disso, para ajudar a construir um melhor cenário possível, comecei a mapear iniciativas no Brasil e no mundo. Nos últimos dias, por exemplo, várias campanhas online foram criadas a fim de arrecadar fundos para apoio imediato às pessoas que vivem em contexto de risco e de vulnerabilidade, muitas dessas campanhas, inclusive, lideradas por organizações da sociedade civil. Milhões de brasileiros não têm água para beber, quem dirá para lavar as mãos, como é recomendado.

Mas ações como as vaquinhas online resolvem o agora (e olhe lá), minha preocupação é como toda essa situação está afetando e afetará o funcionamento e a sustentabilidade das ONGs, a quem elas irão recorrer e como elas sobreviverão a esse “apocalipse”. Não tenho dúvidas que um número considerável de organizações levará um bom tempo para se recuperar; outras, infelizmente, talvez nem se recuperem.

A boa notícia é que tem mais gente preocupada com isso. A seguir, selecionei 5 iniciativas brasileiras e 5 iniciativas internacionais que têm, via de regra, a proposta de dar apoio imediato às ONGs, seja com informação ou dinheiro, sendo este último fundamental para o enfrentamento da situação de emergência.

5 iniciativas brasileiras

1. Portal do Impacto – plataforma gratuita de compartilhamento de informação sobre os impactos do coronavírus nas ONGs do Brasil.

Entre as iniciativas do Portal do Impacto, realizado pela Phomenta com apoio do Instituto Sabin, Portal Aupa, Grupo +Unidos e Movimento Arredondar, há a realização de webinários e troca de experiências e compartilhamento de informações com outras ONGs em grupo do WhatsApp. Até aqui, na minha avaliação, o melhor canal para interação entre as ONGs.

2. Linha de Apoio Emergencial do Fundo de Impacto para Justiça Social

O Fundo de Impacto para Justiça Social, mantido pelo ICOM – Instituto Comunitário da Grande Florianópolis e por uma rede de pessoas e organizações que doam sistematicamente para garantir direitos humanos e reduzir iniquidades sociais, abriu uma linha de apoio emergencial. A iniciativa tem por objetivo garantir o acesso das pessoas a alimentos seguros, nutritivos e suficientes, assim como itens de higiene durante o período de distanciamento social. Saiba mais.

3. Proposta para prevenir o coronavírus nas favelas

A CUFA – Central Única das Favelas propôs medidas para reduzir os impactos da pandemia de COVID-19 nos territórios das favelas brasileiras, que abriga boa parte das ONGs. Entre as recomendações da organização, há “Instituição do Programa de Renda mínima para as famílias já inscritas no Cadastro Único e adicional de renda para os cadastrados no Bolsa Família”. O documento, com 14 propostas até o momento, pode ser acessado aqui.

As propostas serão apresentadas aos poderes públicos executivos e legislativos e está recebendo sugestões pelos próximos dias. No site há informações de como contribuir.

4. Orientação jurídica para ONGs

A iniciativa da Abong – Associação Brasileira de ONGs não foi necessariamente criada para esse contexto de pandemia, mas resolvi incluir na lista porque dúvidas de quais os impactos jurídicos nas relações trabalhistas são iminentes entre os empregadores, o que inclui as ONGs. Tudo me leva a acreditar que esse canal disponibilizado pela Abong com o apoio da Fundação Ford e do Pão Para o Mundo ajudará os gestores das ONGs a responderem questões relacionadas ao trabalho remoto, redução da jornada de trabalho, antecipação de férias, entre outros.

As organizações interessadas devem preencher o formulário ou fazer contato pelo e-mail juridico@abong.org.br.

5. BrazilFoundation em Ação – Juntos contra o COVID-19

Na última semana, a BrazilFoundation lançou hoje uma campanha global de emergência para enfrentar no Brasil as consequência da crise causada pelo novo coronavírus. Com o valor arrecadado, a organização planeja apoiar organizações filantrópicas que atuam para aumentar a capacidade de atendimento direto para a população, bem como soluções de longo prazo para prevenção de futuras pandemias no Brasil.⁠ As doações podem ser feitas em dólar ou real. Acesse aqui.

Extra: Medidas tomadas pelo Ministério da Economia

Faz muito sentido acompanhar as medidas tomadas pelo Ministério da Economia em razão do coronavírus. São medidas nem sempre “populares” que impactam os três setores da economia, como reforço ao Bolsa Família, transferência de recursos, as regras para o teletrabalho, antecipação de férias individuais, decretação de férias coletivas, adoção e ampliação de banco de horas, redução proporcional de salários e jornada de trabalho, antecipação de feriados não religiosos, além do diferimento do recolhimento do FGTS (Medida Provisória) durante o estado de emergência.

>>>> siga para a página 2 para conhecer as iniciativas internacionais >>>>

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: